Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Um amor proibido


Por mais que eu te ame, nunca poderei te amar
Porque teu amor a outro pertence.
Nada te digo, mas na minha mente,
Outra jamais tomará o teu lugar.

Eu sei que sofro na vida por ti,
Principalmente quando passas de braços com ele;
É difícil para mim te ver perto dele
Mas meu espírito suporta tudo que vê.

Quando você está só, eu fico contente,
Longe dele eu fico tão feliz!
Nada você sabe, só meu peito sente,
O quanto eu sou infeliz na sua ausência!

Quando ele chega tudo se acaba.
Me afasto dali completamente arrasado;
Tento sorrir, mas choro por dentro, calado,
Por não poder o teu amor possuir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário